Quinta-feira, 20 de julho de 2017

« voltar

12/07/2017 - 15h42 / Atualizada 12/07/2017 - 15h39



HU-UEPG agiliza tratamento com toxina botulínica


Procedimento ganha triagem própria e agilidade no encaminhamento e tratamento de pacientes


por Assessoria de Imprensa

O Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais da Universidade Estadual de Ponta Grossa terá triagem própria no tratamento com toxina botulínica. O HU-UEPG é referência no tratamento, sendo um dos poucos centros do Paraná com credenciamento no Sistema Único de Saúde (SUS) para uso da substância. São realizados cerca de 30 atendimentos mensalmente.

Com a triagem específica, o paciente será encaminhado para o Centro de Referência em Espaticidade e Distonias Focais do HU-UEPG e terá acesso ao tratamento com maior agilidade, além de permitir controle e conhecimento referente aos pacientes atendidos pelos profissionais. Quanto mais cedo for iniciado, mais eficaz é o tratamento.

A aplicação da toxina botulínica é uma alternativa terapêutica para redução da rigidez muscular causada por doenças neurológicas, sequelas de derrames e traumatismos cranianos. O procedimento auxilia no relaxamento do músculo, na recuperação do movimento, diminui a dor e facilita o treino motor.

Segundo a Médica Fisiatra Neurofisiologista Ligia Catai o objetivo do tratamento é buscar a melhora da qualidade de vida do paciente e seu cuidador.  “A espasticidade e a distonia são frequentes complicações de lesões neurológicas e podem gerar importantes incapacidades. Com a regularização do tônus muscular diversos benefícios podem ser alcançados”, explica

Diferentemente dos demais medicamentos utilizados via oral, que atuam em todo o corpo, a toxina botulínica é realizada pelo médico através de uma injeção intramuscular.

 As outras opções de tratamento são por comprimido podendo causar efeitos colaterais como sonolência, franqueza, náusea, entre outros.  O efeito do tratamento inicia em cerca de 2 a 3 semanas após a aplicação e tem duração variável de 2 a 3 meses.

O paciente passa pela avaliação e sendo indicado a toxina, na mesma consulta já é feita a primeira aplicação. Em um mês o paciente retorna para avaliação do efeito da toxina e em 3 meses para nova aplicação/avaliação.

 Ao passar pelo procedimento, o paciente conta com o apoio de uma equipe envolvendo fisioterapia e residentes multiprofissionais do Hospital Regional. As aplicações devem ocorrer em um intervalo de, pelo menos, três meses.

Campus Uvaranas - Av. General Carlos Cavalcanti, 4748 - CEP 84030-900 - GPS: 25°5'23"S 50°6'23"W
Campus Central - Praça Santos Andrade, 1 - GPS: 25°5'11"S 50°9'39"W
Fone: (42) 3220-3000 / 3220-3300 - Ponta Grossa - Paraná
Copyright © 1996-2017 - Núcleo de Tecnologia de Informação - UEPG