Sábado, 25 de novembro de 2017

« voltar

06/09/2017 - 17h27 / Atualizada 06/09/2017 - 17h23



Cesta básica de PG apresenta quinta baixa consecutiva


por Assessoria de Imprensa

A cesta básica do ponta-grossense registrou queda de 2,93% em agosto, conforme levantamento do Núcleo de Políticas Públicas Rouger Miguel Vargas (NPPRMV) da Universidade Estadual de Ponta Grossa. A aquisição dos 34 produtos que compõem a pesquisa caiu de R$ 549,39 para 533,29. É a quinta queda consecutiva do Índice Cesta Básica (ICB). Em março, a cesta tinha um custo de R$ 579,83; depois passou a R$ 574,93 (abril); R$ 565,22 (maio); R$ 549,58 (junho); R$ 549,39 (julho); e agora R$ 533,29.

O ICB é aferido mensalmente pela equipe de técnicos da UEPG, considerando os hábitos de consumo (alimentação, higiene e limpeza) de famílias residentes em Ponta Grossa, com até três membros e renda salarial mensal de um a cinco mínimos. Os preços praticados na primeira semana de cada mês são comparados com os valores anotados em igual período do mês anterior. O índice da UEPG não é aferido de inflação, cujos cálculos consideram outros parâmetros da economia.

De acordo como os técnicos do NPP, em agosto, uma família com renda mensal de um salário mínimo (R# 937,00), gastaria 56,91% do seu orçamento para comprar os 34 produtos da cesta básica. Restariam 43,09% do salário para as demais despesas da casa. No caso famílias com renda mensal de dois, três, quatro e até cinco salários mínimos, a despesa com a cesta básica levaria 28,46%; 18,97%; 14,23%; e 11,38% das suas respectivas rendas.

Na pesquisa de agosto, dos 34 produtos da cesta básica, 10 tiveram elevação de preços; 22 apresentaram preços em queda; e dois itens (pão e desodorante) permaneceram inalterados. A banana teve o maior aumento no período, 6,97%; enquanto o tomate registrou retração de 39,65%. Ambos pertencem ao grupo hortifrutigranjeiros, cujos preços caíram em média 10,97%.

No grupo alimentação geral, os preços caíram 2,74%. Destaque para o extrato de tomate, que registrou a maior alta, 1,04%; e para o leite, cujos preços foram remarcados para baixo, com índice de 10,53%, em média. Na seção das carnes, os preços subiram 0,57%. A carne bovina registrou variação positiva de 1,74%; e a carne de frango, variação negativa, 2,92%.

Os produtos de higiene e de limpeza apresentaram queda de preços. Entre os itens de higiene a redução foi de 3,24%, com destaque para o dentifrício, alta de 0,89%; e para o xampu, queda de 10,99%. Nas prateleiras dos produtos de limpeza, a baixa foi de 3,20%. O desinfetante ficou 1,62% mais caro; e o sabão em pó, 16,44% mais barato.

VARIAÇÕES DO MÊS

- Grupo que mais aumentou: Grupo carne - 0,57%

- Produto de maior elevação: Banana - 6,97%

- Grupo de maior queda: Hortifrutigranjeiros - 10,97%

- Produto de maior queda: Tomate - 39,65%

Campus Uvaranas - Av. General Carlos Cavalcanti, 4748 - CEP 84030-900 - GPS: 25°5'23"S 50°6'23"W
Campus Central - Praça Santos Andrade, 1 - GPS: 25°5'11"S 50°9'39"W
Fone: (42) 3220-3000 / 3220-3300 - Ponta Grossa - Paraná
Copyright © 1996-2017 - Núcleo de Tecnologia de Informação - UEPG