Quinta-feira, 23 de novembro de 2017

« voltar

11/09/2017 - 16h37 / Atualizada 11/09/2017 - 17h27



UEPG abre Simpósio de História da Educação


A importância do evento reafirma a presença contínua da história como área de pesquisa no Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da UEPG


por Marilia Woiciechowski

O esforço das muitas gerações que trabalharam pela constituição do campo disciplinar e de pesquisa da História da Educação no Brasil orientou a realização do “Simpósio de História da Educação: perspectivas e pesquisa” que teve solenidade de abertura, nesta segunda-feira (11 de setembro), às 9h, no Auditório do Campus Central. A programação do evento se estende na terça-feira (12 de setembro) e nos dias 21 e 22 de setembro, com organização do Grupo de Estudos e Pesquisas História, Sociedade e Educação (HISTEDBR) e do Grupo de Pesquisa História, Intelectuais e Educação no Brasil e no Paraná do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da UEPG.

A composição da mesa de abertura do evento registrou a presença dos professores doutores Adriel da Fonseca, diretor de pós-graduação; Névio de Campos, coordenador, do PPGE; Luis Fernando Cerri, diretor do Setor de Ciências Humanas, Letras e Artes; Oliomar Skalinski Junior, coordenador do curso de Licenciatura em Pedagogia; Nelba Maria Teixeira Pisacco, chefe do Departamento de Educação; e Maria das Graças Tigre do Espírito Santo, chefe do Departamento de Pedagogia da UEPG. O evento acadêmico também contou com a participação de representantes da comunidade universitária, especialmente os professores e alunos da área de educação e formação de professores, e de docentes de doutras instituições e egressos da área.

Pesquisa e Articulação

O professor Névio de Campos destacou a importância do evento que reafirma a presença contínua da história como área de pesquisa no PPGE, desde sua criação em 1993, quando surge como o primeiro curso de mestrado da UEPG. Ainda registrou que o simpósio sinaliza a força e importância da História da Educação como campo de pesquisa no PPGE e na instituição - e evidencia o encontro de horizontes dos professores da HE do PPGE ao promoverem atividades na área. Na sua fala, o coordenador assinalou que o evento reafirma a relação dos pesquisadores do PPGE com o HISTEDBR e afirma a relação com a Sociedade Brasileira de História da Educação e com a Associação Nacional dos Professores Universitários de História (ANPUH) – GT História da Educação.

Ao frisar que o evento reitera a função social da História da Educação na formação humana e na formação profissional do estudante de pedagogia, Névio registrou que é possível enumerar um conjunto de razões para se estudar história. “Nós pesquisamos História da Educação e defendemos sua presença no curso de Pedagogia por acreditar que esta área se constitui pelo estudo dos homens no tempo”. Neste aspecto, o professor explica que, de modo objetivo, estudam-se os temas e objetos do campo da pedagogia que são significativos para os graduandos e futuros professores e pedagogos - a criança e a infância nas diferentes temporalidades; os consensos e dissensos acerca do processo de ensino e aprendizagem nas diferentes temporalidades.

O simpósio demarcado no problema da pesquisa, segundo Névio, sinaliza para outro grande desafio da História no curso de Pedagogia: articular-se de modo mais intenso com a disciplina de Fundamentos Teóricos e Metodológicos da História - disciplina criada na última reforma do curso, em 2012. Da ementa da disciplina, exemplifica com abordagem dos pressupostos teóricos e metodológicos dos conceitos inerentes ao ensino de história; especificidades e distinções dos estudos de história aplicados à educação infantil e anos iniciais do ensino fundamental; a natureza e o significado e os princípios básicos da história alicerçados nas relações espaço – tempo e seus agentes sociais; as concepções e os rumos das práticas recorrentes na contemporalidade; e a elaboração de recursos e materiais didático-pedagógicos para o ensino de história.

Escrita da Educação

A palestra de abertura do simpósio “Perspectivas das pesquisas em história da educação no Brasil” foi proferida pelo professor doutor Carlos Eduardo Vieira, titular de História da Educação na UFPR (Universidade Federal do Paraná), atuando, desde 1998, no Programa de Pós-Graduação na Linha de Pesquisa História e Historiografia da Educação. Na palestra, passou por momentos que fizeram a História da Educação no Brasil, com destaque para autores modelares de cada período na maneira de pensar a escrita da história da área. Orientou o tema tratando da “História da Educação no Brasil: problematização e hipótese de periodização”. Em sua fala explicou que se tratava de uma hipótese no campo científico – e não uma ideia concluída e significativamente meditada para ser apresentada como tese.

O palestrante considerou os caminhos traçados em direção ao tema como a hipótese para a identificação das principais características da história da educação em diferentes tempos e períodos. Considerando a continuidade produtiva da vida intelectual do Brasil, passou por períodos importantes da história da educação - até intensificar o olhar nos espaços centrados por pesquisadores da área de 1980 até hoje. Na direção que seguiu em sua exposição enfatizou as perspectivas da pesquisa em História da Educação no Brasil; destacou autores modulares de cada período na maneira de pensar a escrita da história da educação. No tocante a periodização, o palestrante disse que não supõe espécie de evolução da história da educação. A tese que defende é que todas as formas de escrita continuam absolutamente presentes.

Olhar no Passado para Intervenção no Presente

Para Carlos Vieira, o que ocorre é que em determinados momentos algumas formas de escrita estiveram presentes no campo da educação, mas não significa que superaram as anteriores. “São modelos que ganharam e perderam evidencia em determinados momentos, mas que continuam circulando entre nós”. O professor pontuou que a história da educação nos permite um olhar no passado para nossa intervenção pedagógica no presente. Quando trata de autores e da escrita, o palestrante destaca como cada um se faz presente na periodização da educação brasileira. Trata-se de registrar a importância de cada pesquisador na continuidade da narrativa da história da educação.

Do período em curso, o palestrante enfatizou a escrita – características; a institucionalização da História da Educação no Brasil; os desafios que se apresentam para os pesquisadores de hoje; e tratou da fragmentação das temáticas pesquisadas. Acerca dos desafios, Carlos Vieira citou a especialização de pesquisadores em temas e metodologias com alto grau de complexidade e peculiaridade permitida; como conciliar a força da educação como campo de pesquisa com seu tendencial desaparecimento em contexto internacional e nacional, como disciplina ofertada para os cursos de graduação; e como proporcionar a avaliação da produção do campo, para além dos balanços qualitativos enfrentando o debate da apropriação das novas perspectivas da história da educação, particularmente a produção dialogada com a nova história cultural.

Programação do Evento

11 de setembro (segunda-feira) – mesa redonda “Perspectivas das pesquisas em História da Educação no Paraná – (14h) com a presença dos professores doutores Evelyn de Almeida Orlando (PUC-PR), Maria Cristina Gomes Machado (UEM) e Claudio de Sá Machado Junior (UFPR) - e como mediador Oriomar Skalinski Junior (UEPG) – Pequeno Auditório – Campus Central.

12 de setembro (terça-feira) – mesa redonda “Perspectivas da Pesquisa em História da Educação na Universidade Estadual de Ponta Grossa” (9h), com a participação dos professores doutores Maria Isabel Moura Nascimento, Névio de Campos e Vera Lúcia Martiniak - e como mediador Érico Ribas Machado (UEPG) – Pequeno Auditório no Campus Central.

21 de setembro ( quinta-feira) – mesa redonda “História e Memórias das Pesquisas em História da Educação no PPGE da Universidade Estadual de Ponta Grossa” (14h) – formada pelos professores doutores Teresa Jussara Luporini (UEPG), Maria Elizabeth Blanck Miguel (PUC-PR) e Lilian Anna Wachowicz (UFPR) - e como mediadora Maria Julieta Weber Cordova (UEPG) - Auditório CIPP, no Campus de Uvaranas.

22 de setembro (sexta-feira) - palestra de encerramento “Desafios das Pesquisas em História da Educação” (9h), a ser proferida pelo professor doutor José Luis Sanfelice (Unicamp/HISTEDBR) – Auditório CIPP, Campus de Uvaranas;

11 de setembro (segunda-feira) e 22 de setembro (sexta-feira) - Exposição de Pôsteres – projetos, trabalhos de conclusão de curso, dissertações e teses de História da Educação – CIPP - Campus de Uvaranas e Campus Central da UEPG.

Campus Uvaranas - Av. General Carlos Cavalcanti, 4748 - CEP 84030-900 - GPS: 25°5'23"S 50°6'23"W
Campus Central - Praça Santos Andrade, 1 - GPS: 25°5'11"S 50°9'39"W
Fone: (42) 3220-3000 / 3220-3300 - Ponta Grossa - Paraná
Copyright © 1996-2017 - Núcleo de Tecnologia de Informação - UEPG