Segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

« voltar

11/10/2017 - 16h07 / Atualizada 16/10/2017 - 08h32



Simpósio sobre Patrimônio Geológico segue nesta quinta


por Assessoria de Imprensa

Apresentações orais, palestras, debates e reuniões dão continuidade ao IV Simpósio Brasileiro de Patrimônio Geológico e II Encontro Luso-Brasileiro de Patrimônio Geomorfológico e Geoconservação, nesta quinta-feira (12), na Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). A instituição sedia o evento que reúne mais de 300 participantes de vários pontos do país e do exterior, com o objetivo de promover a integração entre pesquisadores e estudantes dedicados ao estudo do patrimônio geomorfológico.

A programação desta quinta-feira, no Campus Central da UEPG, prevê apresentações horais das 9h às 10h. Em seguida, às 10h30, o professor Celso Dal Ré Carneiro (Unicamp) fará uma abordagem sobre “Geodiversidade em Educação”. À tarde, haverá nova sessão de apresentações orais (13h30 às 14h30). Às 14h30, ocorrerá a palestra “El Geoparque de la Costa Vasca: un modelo de gestión sostenible”, com exposição de Leire Barriuso Astigarraga (Basque Coast Unesco Global Geopark).

Para as 16h30, está programado o debate “Desafios no processo de constituição de Geoparques no Brasil, com a participação de Denise Gorfinkiel (Unesco Uruguai), José Patrício Pereira Melo (Araripe Geopark Mundial da Unesco); e Carlos Schobbenhaus Filho (CPRM). A programação do dia se encerra às 19h30, com a reunião de Geoparques Aspirantes, coordenada por Marcos Antonio Leite do Nascimento (UFRN), com a participação de Denise Gorfinkiel (Unesco Uruguai) e Massimiliano Lombardo (Representante da Unesco Brasil).

O evento prossegue até sábado, quando os participantes farão excursões ao Parque Estadual de Vila Velha, em Ponta Grossa; Parque Estadual do Guartelá, em Tibagi; Buraco do Padre; e ao Patrimônio Espeleológico dos Campos Gerais (cavernas). A programação está disponível em https://www.4sbpg.com/.

ABERTURA

A cerimônia de abertura do evento ocorreu na segunda-feira, no Grande Auditório do Campus Central da UEPG. O coordenador do simpósio, professor Gilson Burigo (Departamento de Geociências/UEPG) fez um histórico da promoção que se iniciou há 13 anos, com a realização do 42º Congresso Brasileiro de Geologia, em Minas Gerais. “Nesse encontro, o tema Patrimônio Geológico ganhara espalho de discussão, juntamente com outras temáticas como geodiversidade, geoconconservação, geoturismo e geoparques, tornando-se frequente nos eventos que se sucederam, com adesão cada vez mais expressiva de pesquisadores, instituições e publicações”. Em 2011, ocorreu a primeira edição Simpósio Brasileiro de Patrimônio Geológico, no Rio de Janeiro (RJ); em 2013, em Ouro Preto (MG); em 2015, em Lençóis (BA); e agora, em 2017, em Ponta Grossa (PR), juntamente com a segunda edição do Encontro Luso-Brasileiro de Patrimônio Geomorfológico e Geoconservação.

Gilson Burigo afirma que a realização desta quarta edição do simpósio simboliza o crescimento exponencial do tema Patrimônio Geológico no Brasil. “Trazer este evento para Ponta Grossa representa um grande desafio, pela qualidade e alcance do evento e responsabilidade de dar continuidade a uma trajetória de 13 anos de discussões em torno deste tema e não permitir que a sociedade deixe de lado essa preocupação com o patrimônio geológico”.

Sobre o II Encontro Luso-Brasileiro de Patrimônio Geomorfológico e Geoconservação, o professor António Avelino Batista Vieira, da Universidade do Minho (Portugal), enalteceu a disposição dos participantes do encontro, para discutir essa problemática. “Representa a vitalidade e maturidade da comunidade científica em continuar a fazer ciência”, disse destacando o empenho dos professores Ligia Cassol Pinto (Geociência/UEPG) e Gilson Burigo na organização e realização do evento, conduzindo os trabalhos de forma exemplar.

Ainda se pronunciaram na solenidade de abertura o presidente da Fundação Cultural de Ponta Grossa, Fernando Durante; e a pró-reitora de Extensão e Assuntos Culturais da UEPG, Mariisa do Rocio Oliveira. “Ponta Grossa recebe um evento de magnitude e tem a oportunidade de mostrar a natureza pródiga dos Campos Gerais, com toda a sua diversidade. Aproveitem tudo o que a cidade tem a oferecer nesse campo do patrimônio natural”, disse Durante. A pró-reitora de Extensão manifestou sua preocupação com a necessidade constante da defesa da natureza. “Às vezes a sociedade e o meio empresarial não se dão conta dessa riqueza que precisa ser preservada como um patrimônio para as futuras gerações”, completou.

A palestra de abertura foi proferida pela professora Maria Luísa Estevão Rodrigues, da Universidade de Lisboa, sobre o tema “Patrimônio Geomorfológico e o Turismo: realidade e perspectivas”.

Campus Uvaranas - Av. General Carlos Cavalcanti, 4748 - CEP 84030-900 - GPS: 25°5'23"S 50°6'23"W
Campus Central - Praça Santos Andrade, 1 - GPS: 25°5'11"S 50°9'39"W
Fone: (42) 3220-3000 / 3220-3300 - Ponta Grossa - Paraná
Copyright © 1996-2017 - Núcleo de Tecnologia de Informação - UEPG