Segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

« voltar

07/12/2017 - 16h37 / Atualizada 07/12/2017 - 16h43



Cesta básica de PG tem queda de 2,16% em novembro


por Assessoria de Imprensa

A cesta básica do ponta-grossense registrou queda de 2,16% em novembro, conforme levantamento do Núcleo de Políticas Públicas Rouger Miguel Vargas (NPPRMV) da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG).  A compra dos 34 produtos que compõem a cesta caiu de R$ 545,88, valor apresentado em outubro; para R$ 534,11, no mês passado, representando uma economia de R$ 11,77.

O Índice Cesta Básica (ICB) é aferido mensalmente pelos técnicos da UEPG, com base nos hábitos de consumo de famílias residentes em Ponta Grossa, com até três membros e renda familiar de um a cinco salários mínimos. Os preços praticados na primeira semana de cada mês são comparados aos valores apontados na pesquisa realizada no mesmo período do mês anterior.

Conforme os dados registrados em novembro, dos 34 produtos pesquisados nos supermercados de cidade, 16 tiveram aumento de preços; e 18, apresentaram redução. O quilo da banana registrou a maior alta do mês, 36,33%; e o quilo do tomate, a maior queda, 33,73%. Ambos pertencem ao grupo hortifrutigranjeiros, cujos preços caíram em média 10,48%.

Os produtos do grupo alimentação geral sofreram retração, com média de 2,12%. Destacam-se o leite com variação positiva de 2,72%; e o pão, com a maior queda do grupo, 6,95%.  Na seção de carnes, os preços caíram 0,79%. A carne de frango teve os preços remarcados para cima, com média de 2,08%. Já a carne bovina teve preços reduzidos em até 1,79%.

O grupo higiene também vem em queda de preços, 1,18%, destacando o sabonete, com preço majorados em 2,24%; e o dentifrício, que teve queda de 1,26%. O grupo limpeza foi o único com preços em alta. O desinfetante subiu em média 5,71%; e o sabão em pó registrou queda de preços, em até 9,35%.

Na comparação com salário mínimo (R$ 937,00), os técnicos do NPP constataram que, para adquirir todos os produtos da cesta básica, uma família com renda mensal de um mínimo, gastaria 57% do seu orçamento. Restariam 43% para as demais despesas da casa. Para famílias com renda de dois, três, quatro e cinco mínimos, a despesa seria de 28,50%; 19,00%; 14,25%; e 11,40% dos respectivos orçamentos.

A equipe de pesquisadores do Núcleo de Políticas Públicas RMV observou ainda que preços promocionais nem sempre demonstram a realidade do mercado. Em estabelecimentos alguns produtos foram encontrados mais baratos que em supermercados onde os mesmos se apresentavam em promoção.

 VARIAÇÕES

Grupo que mais aumentou: Higiene 1,18%.

Produto de maior elevação: Banana 36,33%.

Grupo de maior queda: Hortifrutigranjeiro 10,48%.

Produto de maior queda: Tomate 33,73%

Campus Uvaranas - Av. General Carlos Cavalcanti, 4748 - CEP 84030-900 - GPS: 25°5'23"S 50°6'23"W
Campus Central - Praça Santos Andrade, 1 - GPS: 25°5'11"S 50°9'39"W
Fone: (42) 3220-3000 / 3220-3300 - Ponta Grossa - Paraná
Copyright © 1996-2017 - Núcleo de Tecnologia de Informação - UEPG