Sábado, 20 de janeiro de 2018

« voltar

19/12/2017 - 17h45 / Atualizada 19/12/2017 - 18h07



Abruem destaca principais ações em 2017


Associação trabalhou, sobretudo, em defesa do ensino superior público, gratuito e de qualidade


por Assessoria de Imprensa

 Janeiro de 2017

Abruem pública nota pública evidenciando preocupação com descaso com ensino superior público

Recesso acadêmico e administrativo em muitas das universidades afiliadas à Abruem (Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais) e também na própria entidade, o mês de janeiro foi, principalmente, de mobilização em favor das nossas instituições de ensino superior públicas que, ano após ano, são submetidas à cortes orçamentários e carência de recursos financeiros. A situação da UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro) colocou a instituição na mídia nacional e evidenciou um problema que é generalizado. Por isso, a Abruem emitiu uma Nota Oficial em defesa das suas associadas, em particular, e do ensino superior público, de modo geral.

Fevereiro

Abruem em novo endereço

 Em fevereiro de 2017 a Abruem (Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais) passou a funcionar em novo endereço. Na ocasião, ela deixou de ocupar uma sala na sede do Crub (Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras) e mudou para salas alugadas no Edifício Fusion Work & Live. Agora, uma nova mudança já está programada para o início de 2018. A Associação passará a ocupar um espaço próprio, que está em fase de aquisição, após deliberação do Conselho Pleno, em novembro desse ano, durante o 61. Fórum Nacional de Reitores.

Março

Reitores da Abruem são recebidos pelo presidente da Câmara para tratar da aprovação da PEC-395

O mês de março teve início com articulação política dos reitores de universidades públicas – estaduais e federais – pela aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC), de número 395, sobre a alteração da redação do inciso IV, do artigo 206 da Constituição Federal, referente à gratuidade do ensino público em estabelecimentos oficiais, possibilitando a cobrança por cursos de pós-graduação lato sensu (especializações). Na ocasião, além de visitar os gabinetes de todos os deputados, os dirigentes das instituições de ensino superior foram recebidos pelo presidente da Câmara, deputado federal Rodrigo Maia. “O deputado Rodrigo Maia ouviu os nossos argumentos e comprometeu-se a colocar a matéria o mais brevemente em votação, apoiando sua aprovação”, contou,à época, o presidente da Abruem, reitor Aldo Nelson Bona (Unicentro – Universidade Estadual do Centro-Oeste).

Abril

Supremo Tribunal Federal (STF) autoriza universidades públicas a cobrarem por cursos de especialização

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) votaram favoravelmente ao Recurso Extraordinário número 597.854, com repercussão geral reconhecida, referente à legalidade da cobrança, pelas universidades pública, por cursos de especialização. A tese aprovada por maioria dos ministros do STF afirma que “a garantia constitucional da gratuidade de ensino não obsta a cobrança, por universidades públicas, de mensalidades em cursos de especialização”.

Maio

Associação passa a contar com novo site

Desde maio, a Abruem (Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais) conta com um novo site. A página, além de ter um design mais clean, mudou para dar mais visibilidade à informação. O principal objetivo do novo desenho foi destacar e possibilitar a fácil visualização – pela sociedade em geral e também a comunidade universitária das 45 afiliadas – as ações e atividades desenvolvidas pela Associação. As notícias, assim, passaram a ocupar boa parte das página. Outro ponto importante é que as matérias passaram a ficar armazenadas no Índice de Notícias. Além de destacar as informações referentes à Abruem, o site também passou a trazer notícias sobre as instituições afiliadas. Desde então, um feed ou RSS, diariamente, busca matérias na página das universidades e as insere no site da Associação. As instituições associadas também ocupam lugar de destaque no cabeçalho da página, com imagens das 45 afiliadas, em sistema rotativo.

60. Fórum Nacional de Reitores discute “Governança pública: transparência e controle social na gestão do Ensino Superior”

No último dia do mês de maio teve início, em Campina Grande, no estado da Paraíba, o 60. Fórum Nacional de Reitores da Abruem (Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais). Os dirigentes das 45 instituições de ensino superior afiliadas à Associação foram recebidos pela UEPB (Universidade Estadual do Paraíba) para debater a temática “Governança pública: transparência e controle social na gestão do Ensino Superior”. A programação do encontro contou, por exemplo, com a apresentação de relatos de experiência de casos de sucesso ou inovadores em gestão pelas instituições.

Julho

Marcha Pela Ciência pede que Câmara apoie CT&I como prioridade do governo

Não há possibilidade de desenvolvimento sem ciência, sem tecnologia e sem inovação. E não é possível fazer ciência sem financiamento público, ressaltaram os representantes das universidades e da indústria, que participaram, no dia 12 de julho, de uma Comissão Geral no Plenário da Câmara dos Deputados. A intenção do setor de de CT&I era chamar a atenção do governo para o desmantelamento da ciência e da tecnologia no Brasil, após as políticas de contingenciamento de recursos e congelamento dos gastos públicos. Na sessão “A Situação do Setor de Ciência e Tecnologia no Brasil, diante dos recentes cortes orçamentários, bem como sua relevância para o desenvolvimento do País – Marcha pela Ciência”, o apelo foi uníssono: ciência e tecnologia deve ser política estratégica de Estado e seu desenvolvimento não deve ser submetido a cortes ou contingenciamentos.

Abruem promove debate em defesa das três universidades estaduais do Rio de Janeiro

22 instituições de ensino superior públicas estaduais, localizadas em 17 estados da federação, através de seus reitores, estiveram no Rio de Janeiro, no dia 21 de julho, participando da primeira reunião aberta à comunidade promovida pela Abruem (Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais). “O movimento de sair da sede da nossa Associação tem um fator simbólico muito forte: a defesa das universidades estaduais brasileiras – que são um patrimônio do povo, dos cidadãos de cada estado – de um modo amplo; e, mais especificamente, de unirmos nossas vozes às das três universidades fluminenses que vivem uma crise sem precedentes”, explicou o presidente da Abruem, reitor Aldo Nelson Bona (Unicentro – Universidade Estadual do Centro-Oeste). Além dos reitores membros da Associação – incluindo os três gestores das universidades estaduais do Rio -, também participaram representantes da comunidade acadêmica das três instituições, da sociedade em geral, a imprensa e o secretário estadual de Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro, deputado Pedro Fernandes. Ao final das discussões, a Abruem decidiu pela elaboração de um documento público, intitulado “Carta do Rio de Janeiro”, em defesa das universidades estaduais cariocas, enviado como ofício às autoridades do Rio de Janeiro, em especial à Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia e ao governador, Luiz Fernando Pezão.

Agosto

Abruem é convidada pelo Iesalc/Unesco e participa de encontros preparatórios para o Cres 2018

Em 28 e 29 de agosto, a Abruem (Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais) – representada pelo seu presidente, reitor Aldo Nelson Bona (Unicentro – Universidade Estadual do Centro-Oeste) – participou, a convite do Instituto Internacional para a Educação Superior na América Latina e Caribe (Iesalc), braço da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco), do primeiro de uma série de encontros preparatórios para a Cres 2018 (III Conferência Regional de Educação Superior), que terá como sede a Universidade Nacional de Córdoba, na Argentina. A CRES é realizada a cada dez anos e tem como objetivo, segundo o diretor do Iesalc/Unesco, Pedro Henriquez Guajardo, discutir e acordar estratégias que permitem continuar a desenvolver e fortalecer a edução superior na América Latina e no Caribe. A participação de Bona no Painel 3 – Inovação, Ciência e Tecnologia – renderam convites para outros encontros preparatórios – e, também, para a própria Cres, em que o presidente da Abruem será um dos expositores.

Outubro

Mais de 70 entidades científicas e acadêmicas mostram união e força em manifestações no Congresso Nacional

A Abruem (Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais) foi uma das mais de 70 entidades acadêmicas e científicas brasileiras presentes e atuantes nas manifestações em defesa do orçamento para a ciência e a tecnologia realizadas no Congresso Nacional, no dia 10 de outubro. O movimento, que contou com a participação de mais de 50 parlamentares, entre deputados e senadores, teve como objetivos pressionar o governo a aumentar o orçamento previsto para a área para o ano de 2018 e reivindicar o descontingenciamento dos recursos desse ano para ciência, tecnologia e educação pública. As ações tiveram início com uma Audiência Pública, na Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara. Durante os pronunciamentos, as sociedades acadêmicas e científicas procuraram demonstrar o quanto a ciência já contribuiu para a economia brasileira, evidenciando, assim, a necessidade de recuperação do orçamento 2017, aprovado pelos próprios parlamentares. Em seu pronunciamento, o presidente da Abruem refoçou que “o atual orçamento para ciência e tecnologia é menos da metade do praticado em 2005, enquanto a comunidade científica brasileira, no período, dobrou. Não podemos deixar esse colapso geral continuar”. Na sequência, foi realizado um ato público no Salão Nobre da Câmara, encerrado com a entregue a petição referente à “Campanha Conhecimento sem Cortes”, com mais de 83 mil assinaturas, ao presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia, e ao presidente em exercício do Senado, senador Cassio Cunha Lima.

Na Austrália, reitores da Abruem participam de missão técnica

17 integrantes – entre reitores, vices e assessores dos escritórios de relações internacionais das universidades – compuseram a delegação da Abruem (Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais) na Missão Internacional Austrália 2017, visando promover e fortalecer o processo de internacionalização das instituições de ensino superior afiliadas. As atividades começam pelo estado de Queensland e teve seguimento em Sidney.

Novembro

“O empreendedorismo na gestão universitária: desafios, soluções e inovação na contemporaneidade” norteia discussões do 61. Fórum Nacional de Reitores

A Universidade Estadual de Roraima (UERR) recebeu, em Boa Vista, nos reitores das 45 instituições afiliadas à Abruem (Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais) para o 61. Fórum Nacional de Reitores. O encontro, que discutiu “O empreendedorismo na gestão universitária: desafios, soluções e inovação na contemporaneidade”, foi realizado num momento de agravamento dos ataques às universidades públicas brasileiras. Por isso, em essa foi a tônica dos debates e, também, do discurso de abertura do presidente da entidade, reitor Aldo Nelson Bona (Unicentro – Universidade Estadual do Centro-Oeste). Ele ressaltou que “juntas, as universidades afiliadas à Abruem, representam, aproximadamente, 45% de toda a oferta de ensino superior público no Brasil e responde por, em média, 42% de toda a ciência que se produz nesse país”. Bona observou que as instituições associadas estão passando, sem exceção, em maior ou menor grau, por dificuldades de gestão, sobretudo no que diz respeito ao financiamento. “O contexto nacional de crise”, afirmou, “tem propiciado que governos, em diferentes intensidades, contingenciem recursos nos orçamentos de nossas instituições. Pior do que isso, o cenário atual tem permitido que alguns segmentos de alguns governos questionem o tamanho de nossas instituições, a pertinência de serem mantidas com recursos públicos e os resultados que têm apresentado”. Para Aldo, o mais terrível é que, no contexto desses discursos, surjam manifestações e pareceres encomendados de organismos internacionais, que sugerem ao país a revisão da gratuidade do ensino público, medindo o custo do serviço prestado com a régua do custo do ensino privado, em que a educação é tratada não como um bem social, mas como uma mercadoria, um produto no mercado. É hora, reiterou Bona, de resistir, para fazer frente ao desmanche privatista. “As universidades públicas produzem mais de 95% de toda a ciência brasileira. Somos responsáveis pelo mínimo de soberania que este país tem em algumas áreas, encontrando, por exemplo, respostas e tratamentos para problemas de saúde tropicais, inovando em processos industriais, promovendo avanços sem os quais o país estaria ainda mais dependente. Entendo que só iremos reafirmar nosso valor e contar com o apoio da população, se nos reinventarmos na relação com a sociedade. Se não mudarmos esse quadro, não resistiremos sozinhos!”, finalizou.

Dezembro

Abruem condena ação da Polícia Federal na UFMG

A Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais (Abruem) publicou, no início de dezembro, nota em nome de uma comunidade de mais de 800 mil cidadãos e cidadãs, entre alunos, funcionários e docentes, repudiando a ação inconstitucional protagonizada por agentes da Polícia Federal, conduzindo ilegalmente dirigentes e ex-dirigentes da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). No texto, a Abruem exigia que os órgãos governamentais envolvidos prestassem esclarecimentos a respeito das razões da condução coercitiva antes mesmo de uma simples intimação para prestar esclarecimentos. Os reitores das 45 universidades afiliadas afirmaram ser inadmissível que uns poucos sejam auto-investidos de poderes que extrapolam o Estado de Direito, pretendendo legitimar práticas típicas de uma ditadura.

British Council lança edital específico para afiliadas da Abruem

O British Council Brasil lançou a segunda edição da chamada “Capacitação e Internacionalização para Instituições de Ensino Superior” destinada, exclusivamente, para as instituições de ensino superior afiliadas à Associação Brasileira de Reitores das Universidades Estaduais e Municipais (Abruem). O objetivo do programa é apoiar o fortalecimento de habilidades e capacidades de internacionalização das universidades brasileiras, com base nos conhecimentos e experiência de instituições de ensino superior do Reino Unido na área, a partir de ações de financiamento de propostas apresentadas, conjuntamente, por uma universidade brasileira afiliada à Abruem e uma universidade do Reino Unido.

Campus Uvaranas - Av. General Carlos Cavalcanti, 4748 - CEP 84030-900 - GPS: 25°5'23"S 50°6'23"W
Campus Central - Praça Santos Andrade, 1 - GPS: 25°5'11"S 50°9'39"W
Fone: (42) 3220-3000 / 3220-3300 - Ponta Grossa - Paraná
Copyright © 1996-2018 - Núcleo de Tecnologia de Informação - UEPG