Terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

« voltar

06/02/2018 - 14h17 / Atualizada 06/02/2018 - 14h42



Visita de ministro dá início a obra da nova maternidade do HU


por Assessoria de Imprensa

“Os índices de mortalidade materna e infantil revelam a qualidade da saúde pública”, disse o ministro da Saúde, Ricardo Barros, no lançamento do início das obras da nova ala da Maternidade do Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais da Universidade Estadual de Ponta Grossa (HU-UEPG), nesta segunda-feira (5). Entre prefeitos e gestores de saúde da região, deputados e autoridades universitárias, a solenidade realizada no saguão do hospital registrou a presença da vice-governadora do Paraná, Cida Borghetti; do secretário da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Carlos Gomes; da vice-reitora Gisele Alves de Sá Quimelli, do diretor geral do HU, Everson Krum; e do deputado federal Aliel Machado, autor da emenda parlamentar no valor de R$ 4 milhões para a obra.

Ao referir-se à mortalidade materna e infantil, Ricardo Barros citou os índices registrados no HU-UEPG, em 2017, com 0% de mortalidade nessas duas variáveis, num universo de 2.636 nascimentos contabilizados no período. Destacou a importância da continuidade desse trabalho que, a partir da construção da nova ala da Maternidade, constará com estrutura para atendimento ainda mais qualificado de gestantes e recém-nascidos, possibilitando também a implantação de novos serviços de obstetrícia. Ricardo Barros ressaltou a necessidade de atenção especial às crianças nos primeiros anos devida, quando ela desenvolve sua capacidade cognitiva e de aprendizagem. Observando que saúde não tem partido, parabenizou o deputado Aliel Machado, pela iniciativa de priorizar a saúde na sua atuação parlamentar.

A proposição para a emenda parlamentar para a nova Maternidade do HU, segundo o deputado Aliel Machado, teve origem num momento crítico do município, quando se registravam seguidas mortes de mães e crianças, por falta de atendimento adequado. Tal situação, lembra ele, foi objeto de uma Comissão Especial de Inquérito (CEI), na Câmara Municipal. De posse dos dados levantados e em contatos com lideranças políticas e com a direção do HU, decidiu pela apresentação da emenda orçamentária impositiva que teve os recursos liberados pelo Ministério da Saúde, via Caixa Econômica Federal. Destacou o empenho do ministro Ricardo Barros na liberação do recurso. Ressaltou ainda a parceria com o governo do Estado, para o custeio e manutenção da maternidade. “Agradeço a confiança de todos que nos apoiaram e acreditaram que isso seria possível”.

 “O Paraná é certamente o estado que mais investe em saúde pública”, comentou a vice-governadora Cida Borguetti, ao ressaltar a parceria entre o governo paranaense e o Ministério da Saúde, fruto de um comprometimento e uma gestão eficiente. Ela destaca também a atuação do deputado Aliel Machado, pela sua defesa da saúde, trazendo não apenas o recurso para a nova ala da Maternidade do HU-UEPG, mas atendendo também hospitais e prefeituras da região. “Pelos números que tomamos conhecimento, a maternidade do HU já é uma referência”, disse. Ressaltando a importância desse atendimento especializado, observou que presidiu, no Congresso Nacional, a comissão que aprovou o marco legal da Primeira Infância, uma das leis mais avançadas do mundo em atenção às crianças de 0 a 6 anos, e que hoje serve de base para o programa ‘Criança Feliz’, do governo federal.

A vice-reitora Gisele Alves de Sá Quimelli comentou sobre o início das atividades do Hospital Regional. “Em campanha para a Reitora, Luciano (reitor) e eu estivemos aqui, com esse saguão vazio, e nos perguntamos se algum dia esse hospital estaria cheio. Os anos se passaram, a UEPG assumiu a gestão em 2013, transformado o Regional em Hospital Universitário. Hoje o que vemos é um hospital funcionando a pleno vapor, que a cada dia assume mais responsabilidades, como o serviço de maternidade, no qual já se tornou referência na região”. Também nessa linha, o prefeito Marcelo Rangel citou a implantação dos serviços de UTI Neonatal e Pediátrica, a ampliação do número de leitos da UTI Adulto, a ala de cirurgias Pediátricas e aquisição de equipamentos de Diagnóstico por Imagem e outras conquistas que tiveram como marca a união das forças políticas da cidade. “Isso é um sinal de maturidade das nossas lideranças”, reforçou.

Ao fazer um breve histórico da implantação do HU-UEPG, desde a reabertura do curso de Medicina da UEPG, em 2009, no seu segundo mantado como reitor da instituição, o secretário João Carlos Gomes destacou a dimensão que hospital assumiu como referência em atendimento aos usuários do SUS nos Campos Gerais. ‘É um marco no atendimento à população da região, com impulso significativo à área do ensino”, disse, citando números, como a oferta de sete residências médicas e oito residências multiprofissionais e uniprofissionais, que colocam cerca de 150 profissionais em atuação direta no HU. Também ressaltando os investimentos do estado no ensino superior, citou a parceria com a Secretaria de Estado da Saúde, que tem possibilitado investimentos em obras e equipamentos para os quatro hospitais universitários das universidades estaduais paranaenses.

O diretor do HU coordenou a sessão de homenagens prestadas no final da solenidade, ao ministro Ricardo Barros, pela sua participação no processo que habilitou o hospital a realizar atendimento de alta complexidade em ortopedia e trauma, em 2016; e agora, neste ano, pela assinatura da autorização para a concessão de 1,2 mil bolsas para residentes médicos e multiprofissionais. “Isso possibilitará ao HU-UEPG totalizar 126 residentes, com bolsas no valor de R$ 3 mil, por dois anos. São recursos que circulam na economia da cidade”, disse. Também foram homenageados a vice-governadora, Cida Borguetti; o deputado Aliel Machado; e um grupo de mães e bebês que recentemente passou pela maternidade.

Após o ato simbólico de início das obras da nova ala da maternidade, Ricardo Barros participou de reunião com prefeitos e gestores de saúde da Associação dos Municípios dos Campos Gerais (AMCG). Ele fez um balanço de sua atuação no Ministério da Saúde e promoveu o repasse de R$ 1,6 milhão para o Consórcio Intermunicipal de Saúde dos Campos Gerais.

 

OBRA

A nova maternidade terá dois pavimentos em concreto armado, com área total de 1.306,77 metros quadrados, contendo 20 leitos (10 quartos), sala para atendimento de emergência e consultórios obstétricos. Além da edificação principal está prevista uma ampliação de 481 metros quadrados de área para estacionamento. Toda a calçada de acesso ao HU será refeita para eliminar irregularidades, incluir novas rampas no meio fio e colocação de piso podotátil, para acessibilidade. O prazo para conclusão é de 15 meses, a partir da expedição da ordem de serviço.  Na licitação, a UEPG obteve economia de 18,35%. A empresa BC1 Pré Moldados e Construções Civil venceu a concorrência com o valor de R$ 3.394.957, 75. O prazo de execução é de 15 meses.

Campus Uvaranas - Av. General Carlos Cavalcanti, 4748 - CEP 84030-900 - GPS: 25°5'23"S 50°6'23"W
Campus Central - Praça Santos Andrade, 1 - GPS: 25°5'11"S 50°9'39"W
Fone: (42) 3220-3000 / 3220-3300 - Ponta Grossa - Paraná
Copyright © 1996-2018 - Núcleo de Tecnologia de Informação - UEPG