Terça-feira, 24 de abril de 2018

« voltar

13/04/2018 - 15h48 / Atualizada 13/04/2018 - 15h50



Editora UEPG lança livro sobre fascismo e antifascismo


por Assessoria de Imprensa

“Liberdade para publicar obras de caráter crítico que contribuem para o entendimento e o contexto histórico de nossa realidade”. Esta é uma das marcas da Editora UEPG, segundo a professora Lúcia Cortes da Costa, diretora do órgão vinculado à Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Culturais (Proex) da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), que nesta quinta-feira (12), promoveu o lançamento do livro “Nas trincheiras do Ocidente: lições sobre fascismo e antifascismo”, em palestra do autor, Gianni Fresu, no Grande Auditório do Campus Central da instituição. A promoção reuniu a Editora UEPG, Museu Campos Gerais, Departamento de História, Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais Aplicadas e Mestrado Profissional em Ensino de História.

Para Lúcia Cortes, é uma honra para a Editora UEPG é uma honra publicar uma obra de um pesquisador como o professor Gianni Fresu, natural da Itália e que, atualmente, integra o corpo docente da Universidade Federal de Uberlândia (UFU). “E ainda mais recebê-lo para apresentar novas perspectivas do pensamento, para que possamos pensar a nossa realidade dentro de um contexto político internacional e contribuir para o debate sobre o estado, os movimentos revolucionários e a democracia”.

Fresu é professor da UFU; possui doutorado em Filosofia, na Università degli studi di Urbino ´Carlo Bo´; tem experiência de pesquisa e didática nas universidades de Cagliari, Urbino e na Unesp de Marília, na área de Filosofia e Ciência Política, com ênfase em Teoria Política. Atuando principalmente nos seguintes temas: pensamento político e filosófico na história do movimento operário, Antonio Gramsci, história e pensamento do fascismo, história e pensamento do partido comunista italiano, teorias da modernização na história da Europa. É autor de nove livros, além de participar como editor de revistas e periódicos científicos.

Sobre a Editora UEPG, Lúcia Cortes comenta que possui um catálogo de perto de 200 publicações nas mais variadas áreas do conhecimento, o que expressa a sua perspectiva democrática e plural no debate científico. Destaca ainda a democratização do acesso ao conhecimento, por meio da edição de e-books, disponíveis para download no portal da Editora (www.uepg.br/editora). Ressalta também a presença da Editora, desde 2017, na Rede Scielo Book, um dos mais importantes canais de divulgação do livro científico na Internet. “Visitem a nossa página e o nosso perfil na Rede Scielo. Nos ajudem a divulgar nossa produção científica e a tornar o Brasil um país de leitores”, completou.

FASCISMO E ANTIFASCISMO

Gianni Fresu afirma que o livro “Nas trincheiras do Ocidente: lições sobre fascismo e antifascismo” contribui para o entendimento de uma série de acontecimentos que vêm se registrando no Brasil e em outros países, sobretudo de ascensão de uma direita que flerta com a ideologia fascista. No livro ele conta que acontecimento são estes. Segundo ele, a obra nasceu como resultado de aulas que ministrou, em 2014, a convite de Marcos Del Roio – UNESP-FFC (autor do prefácio do livro), no âmbito do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Universidade Estadual de São Paulo – UNESP, Campus de Marilia.

Diz o pesquisador que o fascismo se apresenta como um regime político, um movimento autoritário moderno, que nasceu num contexto de políticas populistas, usando os meios de comunicação de massa para moldar a opinião pública. “Falando de fascismo, muitas vezes, encontramos leituras bastante superficiais que atribuem essa definição para qualquer movimento conservador ou fenômeno autoritário. Na realidade, o fascismo tem suas próprias características, que precisam ser conhecidas”.

Ao mesmo tempo, Fresu observa que o antifascismo fica reduzido apenas ao momento militar da luta de libertação nacional, sem se aprofundar a sua gênese e o seu desenvolvimento, caracterizado por viradas políticas, contra viradas, divisões e contradições profundas, chegando a sua completa renovação unitária apenas depois do drama da tomada do poder por Hitler. “Afrontar um tema assim rico de influências, de contradições e repercussões como o fascismo, impõe várias cautelas metodológicas. Em particular, uma delas é a de evitar uma representação superficial, plana e unilateral sobre origem, desenvolvimento e herança desta experiência histórica”.

No livro, ele apresenta o fascismo como um fenômeno tipicamente italiano, nascido por causas precisas, devidas à profundidade da crise europeia antes e depois a Primeira Guerra Mundial, mas a sua influência vai bem além desta realidade histórica e geográfica. “Estudar todo esse conjunto complexo de acontecimentos e lutas nas trincheiras do Ocidente fica essencial para compreender um período entre os mais dramáticos na história da humanidade contemporânea”. Nesse sentido, segundo ele, a leitura de Gramsci, central nesse trabalho, marca um divisor de água interpretativo essencial, exatamente porque nunca aceita as simplificações que reduzem por esquema ou equações matemáticas as dinâmicas do “mundo grande, complicado e terrível”, onde cada ação jogada sobre a complexidade desperta ecos insuspeitados. 

Campus Uvaranas - Av. General Carlos Cavalcanti, 4748 - CEP 84030-900 - GPS: 25°5'23"S 50°6'23"W
Campus Central - Praça Santos Andrade, 1 - GPS: 25°5'11"S 50°9'39"W
Fone: (42) 3220-3000 / 3220-3300 - Ponta Grossa - Paraná
Copyright © 1996-2018 - Núcleo de Tecnologia de Informação - UEPG