Sábado, 21 de julho de 2018

« voltar

18/12/2017 - 10h15 / Atualizada 18/12/2017 - 14h20



Proex inaugura galeria de pró-reitores


por Assessoria de Imprensa

O reconhecimento ao trabalho realizado e à participação na construção da história institucional dão significado à inauguração, nesta quinta-feira (14), da galeria de pró-reitores de Extensão e Assuntos Culturais da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), no prédio sede da pró-reitoria, na Praça Marechal Floriano (Praça da Catedral). Dos dez pró-reitores que se sucederam na condução da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Culturais (Proex), desde a sua criação na gestão do reitor Evaldo Podolan (1983 a 1987), sete participaram do descerramento da placa, que registrou ainda presença do secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Carlos Gomes; do reitor Carlos Luciano Sant’Ana Vargas; e da vice-reitora Gisele Alves de Sá Quimelli.

A galeria é composta de dez retratos, desenhados a lápis pelo artista ponta-grossense André Luis Suchoronczak (André ALS). Por meio de fotos dos ex-pró-reitores, registradas no período em que exerceram o cargo, ele conseguiu captar traços da personalidade de cada um, ao ponto de impressionar os personagens retratados. Aos 26 anos, ele conta ser um autodidata no desenho em grafite, técnica que aprendeu aos 16 anos. “O prazer de desenhar vem desde criança”, diz o artista que também domina técnicas de pintura acrílica, no estilo impressionista. Recentemente, André ALS expôs seus trabalhos na Galeria Proex.

A professora aposentada Matilde Portela, segunda pró-reitor de Extensão da UEPG (pró-tempore 1986/1987 e 1994), se mostrou impressionada com o realismo dos desenhos de André ALS, mas confessou que prefere sua aparência atual. Ela diz que é sempre muito bom ser reconhecida por um trabalho feito com o interesse de buscar o desenvolvimento institucional, sem a intenção de receber prêmios ou elogios. “A gente faz e não sabe o que vai acontecer”, resume.

Para o professor Wolfgang João Meyer (pró-reitor no período 1991/1994), a homenagem vem em reconhecimento às realizações de cada pró-reitor no exercício do cargo. Para ele, esse reconhecimento ganha ainda mais valor quando se dá com a pessoa ainda viva, proporcionando ao homenageado a oportunidade de compartilhar esse momento com familiares e amigos. Ele comenta que participou da fundação da UEPG, a partir da fusão das faculdades existentes na cidade na época da sua criação (1969). Entre elas a Faculdade Estadual de Farmácia e Odontologia, depois desmembrada para Faculdade Estadual de Farmácia e Bioquímica e Faculdade Estadual de Odontologia. Na sua trajetória de 46 anos a serviço da UEPG, orgulha-se de ter ocupado o cargo de reitor pró-tempore, em 1994.

José Hyczy Fonseca (pró-reitor de 1988/1991) também destaca a realização de uma homenagem com as pessoas ainda vivas. No caso da inauguração da galeria de pró-reitores da Proex todos estão vivos. Apenas três, por motivos particulares, não compareceram à solenidade. O professor Fonseca, como é conhecido, conta que abriu os olhos para a extensão, quando participou, por 45 dias, da quarta edição do Projeto Rondon, em 1968, no Amapá (naquela época um território), ainda recém-graduado em Geografia, História e Ciências Humanas, pela Faculdade Estadual de Filosofia, Ciências e Letras (1966). “Da li para frente, passei a gostar e me identificar coma extensão, até que fui convidado pelo reitor João Lubczyk para assumir a Pró-Reitoria, em 1998. Uma homenagem como essa repercute junto à comunidade, à família e aos amigos”.

LIVRO

A passagem pela Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Culturais é vista com um marco em sua vida, pelo ex-pró-reitor Carlos Roberto Berger (2002/2006). “Chegar a esse prédio e ser cumprimentado pelos vigias e ter o carinho de todas as pessoas que trabalham e se dedicam pela extensão é algo que jamais vou apagar de minha memória”, disse o professor aposentado do Departamento de Odontologia da UEPG, que, durante a solenidade, entregou ao reitor Luciano Vargas, o seu sexto livro, intitulado ‘Endodontia’, com a participação de 52 autores, entre eles cinco da UFPR; e cinco da UFRGS, além de pesquisadores da USP Bauru, São Carlos e São Paulo e da Unicamp.

A UEPG se destaca na obra com a participação de sete docentes do Departamento de Odontologia. São eles Giovana Mongruel Gomes; Alessandro Dourado Loguercio; Alessandra Reis da Silva Loguercio, Juliana Larocca de Geus, Eduardo Campagnoli, Vitoldo Antônio Kozlowski Júnior; e Fabrício Rutz da Silva. Na dedicatória do livro, Berger disse que espera que obra seja de grande utilidade para os acadêmicos da UEPG que iniciam estudos na Endodontia que, para ele, é a área mais nobre da Odontologia.

HOMENAGENS

A atual pró-reitora de Extensão e Assuntos Culturais da UEPG, Marilisa do Rocio Oliveira, que também teve a foto entronizada na galeria, se disse emocionada pela oportunidade de receber os ex-pró-reitores para uma homenagem que preserva a memória da extensão na UEPG. “É importante que as pessoas saibam que deu início e quem lutou para o desenvolvimento das ações extensionistas na instituição, sobretudo nesse momento em que a extensão é tão discutida, reconhecida e valorizada, ainda que de forma obrigatória, por meio da curricularização, prevista no Plano Nacional de Educação.

A vice-reitora Gisele Alves de Sá Quimelli que ocupou o cargo de pró-reitor de Extensão no período de 2010/2014, disse que tem sua vida acadêmica vinculada à extensão, observando que a UEPG desde a sua criação proporciona a oportunidade aos seus alunos do conhecimento acadêmico, teórico e prático sobre extensão. Por conta disso, consegue levar inúmeras ações à comunidade externa e interna, oportunizando também aos seus alunos um processo de formação voltado para as demandas da sociedade. Lembrou da revista Conexão, hoje uma das mais conceituadas publicações sobre extensão no país, lançada em 2005, na gestão do professor Carlos Roberto Berger, que recebeu como uma herança “É a melhor revista do Brasil na área (classificação B1), recebendo a cada edição a submissão de artigos nacionais e internacionais”.

O secretário João Carlos Gomes observa que a UEPG sempre se sobressaiu na extensão, com uma participação ativa junto à sociedade, com projetos de caráter social e cultura. Recordou que a instituição nasceu sob o signo da cultura, citando a celebre frase do primeiro reitor da UEPG, professor Alvaro Augusto Cunha Rocha, quando do reconhecimento da instituição como universidade. “A UEPG nasce sob o signo do teatro”, disse na abertura do Festival Nacional de Teatro, em 1973. No âmbito do governo, lembrou que hoje o Paraná tem o maior programa extensionista do país, o Universidade Sem Fronteira (USF), transformado em política de Estado. Destacou ainda a Operação Rondon Regional, que este ano levou ações extensionistas a 10 cidades do Norte Pioneiro, num projeto piloto que, em 2018, será ampliado para 40 municípios envolvendo as universidades estaduais nas várias regiões do estado.

O reitor Carlos Luciano Vargas cumprimentou os pró-reitores ela homenagem prestada pela Proex. “São pessoas que se doaram e contribuíram com seu conhecimento e trabalho para que a UEPG tenha hoje posição destacada em avaliações e rankings de eficiência nacionais e internacionais”. Citou, o ranking da publicação inglesa Times Higher Education (THE), que posiciona a instituição entre as mil melhores universidades do planeta; e da QS University/Bricks, que põe a UEPG no top 200 das instituições do bloco econômico BRICS. Para personificar sua homenagem, destacou o professor José Hyczy Fonseca. “Um dos pioneiros da nossa instituição e que reflete toda a essa história de conquistas”.

A galeria de pró-reitores da Proex traz os retratos do professor Luiz Rodrigues Wambier (1984/1986); Matilde Portela (1986/1987 e 1994); José Hyczy Fonseca (1988/1991); Wolfgang João Meyer (1991/1994); Carlos Henrique Franke (1994/1998); Emigdio Enrique Orellana Jimenez (1998/2002); Carlos Roberto Berger (2002/2006); Miguel Sanches Neto (2006/2010); Giselle Alves de Sá Quimelli (2010/2014); e Marilisa do Rocio Oliveira (2014/2018).

Campus Uvaranas - Av. General Carlos Cavalcanti, 4748 - CEP 84030-900 - GPS: 25°5'23"S 50°6'23"W
Campus Central - Praça Santos Andrade, 1 - GPS: 25°5'11"S 50°9'39"W
Fone: (42) 3220-3000 / 3220-3300 - Ponta Grossa - Paraná
Copyright © 1996-2018 - Núcleo de Tecnologia de Informação - UEPG