Sexta-feira, 20 de julho de 2018

« voltar

19/12/2017 - 17h12 / Atualizada 20/12/2017 - 11h43



Diretora do Scate recebe Moção de Aplauso da Câmara Municipal


por Carlos Alberto Mayer

A Câmara Municipal de Ponta Grossa aprovou, e fez a entrega, de uma Moção de Aplauso, de autoria do Vereador Ricardo Zampieri, à diretora do Setor de Ciências Agrárias e de Tecnologia (SCATE) da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), professora Maria Salete Marcon Gomes Vaz. O objetivo da proposição é expressar o reconhecimento do Poder Legislativo, pelos relevantes serviços prestados pela pesquisadora, através de suas atividades na instituição. Basicamente, entre tantas ações desenvolvidas, destacam-se o desenvolvimento de programas acadêmicos relacionados às áreas tecnológicas e sociais, notadamente os projetos ‘Digital Rosa’, ‘Transformar’ e ‘Novos Talentos’.

Ao justificar a proposta, o autor da Moção descreveu sobre as características e as finalidades, além de apresentar os benefícios que cada um deles propicia à comunidade alvo. No que diz respeito ao projeto ‘Digital Rosa’, a meta é trabalhar com meninas do Ensino Médio, com o desenvolvimento de atividades práticas a fim de apresentar o que é possível criar, com a utilização da tecnologia. Para Salete, esse tema possibilita oportunidades de a participante seguir carreiras que possam existir nessa área e divulga iniciativas com bons resultados na busca do estímulo à aproximação da mulher ao campo da computação.

A pesquisadora revela que determinadas pesquisas indicam que a falta das meninas nessa área pode estar relacionada com a própria educação e também em relação às expectativas da sociedade quanto ao papel feminino na sociedade. “O incentivo deve partir da própria família e depois da escola a fim de que elas se sintam tão capazes quanto os meninos para seguirem essa carreira profissional. Os ensinamentos estimulados com o projeto ‘Rosa Digital’ visam fomentar o interesse das meninas pelos Cursos de Engenharia de Computação e Engenharia de Software da UEPG, capacitando as garotas para conhecimento das áreas Engenharia de Computação e Engenharia de Software.

As técnicas utilizadas são as atividades práticas; realização de ações de inclusão das meninas nessas áreas; promoção da troca de experiências entre as alunas dos cursos de Engenharia de Computação e Engenharia de Software da UEPG e alunas no Ensino Médio; e a conseqüente apresentação de oportunidades de carreira existentes. Uma vez implementado, percebeu-se que os resultados não demoraram a aparecer, pois se notou o aumento da autoconfiança das meninas do Ensino Médio para o desenvolvimento das atividades ligadas à área de tecnologia, percebeu-se a capacidade das alunas do Ensino Médio nas atividades práticas desenvolvidas nas oficinas; e a construção de um portal do projeto na escola com as alunas do Ensino Médio.

Além disso, as alunas do ensino médio se familiarizaram com alguns aspectos da ciência e tecnologia envolvidas na engenharia de computação, receberam estímulos para trabalharem em grupo, fator que promoveu a socialização, além de despertarem o desejo de cursarem Engenharia de Computação ou Engenharia de Software. Também adquiriram conhecimentos que promovem a vontade de se dedicarem ao estudo e, por conseguinte, houve a melhoria da qualidade do aprendizado obtido no ensino médio. O que se viu foi mais meninas se interessando pelas Ciências Exatas, especialmente voltadas para os cursos ligados às Engenharias e à Computação.

Para o vereador autor da Moção de Aplauso, Ricardo Zampieri, o projeto Transformar – ações extensionistas em Entidades Assistenciais, que também o motivou a outorgar a homenagem, deu oportunidade para os interessados a assimilar os conhecimentos de informática, envolvendo aplicações de edição de texto, planilha eletrônica, apresentações, base de dados, projeto de páginas web e desenvolvimento de jogos. Ele explicou que foram apresentadas palestras motivacionais entrelaçadas com técnicas sobre mercado de trabalho, psicopedagogia e psicossociais. Essas atividades possibilitaram intercâmbio de experiências, com relatos e debates sobre a importância da formação e aplicação dos conhecimentos na vida profissional e pessoal. O projeto proporcionou, ainda, a integração dos alunos da Engenharia de Computação e Emgenharia de Software, e permitiu maior responsabilidade social.

As palestras técnicas dos últimos avanços das engenharias e enfoque profissional mostraram a comunidade novas perspectivas de futuro. As novas tecnologias foram o foco, com vistas às melhorias das condições de vida, o que permitiu aos participantes, que se encontram em situação de risco, como é o caso de usuários de drogas, moradores de rua, entre outros, vislumbrarem novas perspectivas pessoais e profissionais. Um dos resultados importantes deste projeto foi o desenvolvimento de um Software para a ‘Associação Ministério Melhor Viver’ a fim de estabelecer um registro do público alvo e de todas as atividades desenvolvidas pela entidade e pelo seu público, resultando em agilidade na prestação de contas para a sociedade.

Por sua vez, o projeto ‘Novos Talentos’ envolveu o investimento em novas vocações da rede de Educação Pública para inclusão social e desenvolvimento da cultura científica. Este projeto teve o objetivo de tornar o conhecimento científico acessível a professores e estudantes da educação básica da escola Pública, despertando sagacidade em estudantes para carreiras tecnológicas, científicas e artísticas, propiciando sua preparação para o acesso nos cursos superiores, viabilizando maior interação entre graduação, pós-graduação e as escolas públicas de educação básica. Este projeto envolveu outras áreas do Setor de Ciências Agrárias e de Tecnologia. A coordenadora Maria Salete promoveu o envolvimento das áreas de Computação e Informática nesse projeto.

Na entrega da Moção de Aplauso o vereador também enalteceu o trabalho desenvolvido pela professora Salete junto à ‘Vital Running PG’, grupo de corrida, do qual ela é a Presidente de Honra. O grupo conta com cerca de 180 associados e exerce um trabalho diferenciado junto a ex-dependentes químicos, fazendo a reinserção social e buscando a qualidade de vida.

A professora Maria Salete ressalta que, se sente gratificada pelo fato de receber o reconhecimento público pelo seu trabalho, porém ressalva que ninguém consegue o reconhecimento por si só, destacando que todos os resultados positivos são conquistados graças à participação de muitas pessoas. A diretora do SCATE frisa que um grupo significativo de pessoas, como alunos, professores, amigos, colegas e familiares contribuíram para que pudesse ter sido lembrada para receber tão nobre honraria. “Ser sinônimo de dedicação, mobilização e conquistas, da forma como expressa o vereador Ricardo Zampieri, me deixa imbuída de orgulho e motiva a cada vez mais a me dedicar às causas do bem comum”, finalizou.

Campus Uvaranas - Av. General Carlos Cavalcanti, 4748 - CEP 84030-900 - GPS: 25°5'23"S 50°6'23"W
Campus Central - Praça Santos Andrade, 1 - GPS: 25°5'11"S 50°9'39"W
Fone: (42) 3220-3000 / 3220-3300 - Ponta Grossa - Paraná
Copyright © 1996-2018 - Núcleo de Tecnologia de Informação - UEPG