Segunda-feira, 22 de abril de 2019

« voltar

19/03/2018 - 17h00 / Atualizada 20/03/2018 - 16h30



UEPG vai levar Operação Rondon à região sudeste do PR


por Assessoria de Imprensa

A Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) vai levar a Operação Rondon UEPG 2018 a 10 municípios da região sudeste do Paraná, de 22 de julho a 4 de agosto.  O lançamento da quarta edição da operação desenvolvida pela instituição, por meio da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Culturais (Proex) e do Núcleo Extensionista Rondon (NER), ocorreu na última sexta-feira (16), em solenidade realizada no auditório da Proex. Neste ano, a UEPG se integra à Operação Paraná, que ocorrerá simultaneamente em outras regiões paranaenses, sob o comando das demais universidades estaduais, com recursos da Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (SETI).

A solenidade de lançamento da Operação Rondon UEPG registrou a participação do secretário estadual da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Carlos Gomes, que anunciou a realização do projeto, neste ano, em âmbito estadual. “Em 2017, sob a coordenação da UEPG, realizamos um projeto piloto, em 10 municípios do Norte Pioneiro do Paraná, com participação das demais universidades estaduais e instituições parceiras”, disse, observando que agora, cada universidade realizará uma operação na sua própria região. “A SETI vai repassar os recursos para infraestrutura da operação, que inclui a indumentária dos rondonistas e custeio da operação, que terá o importante suporte dos municípios de cada região”.

Os detalhes da Operação Rondon UEPG foram apresentados pelo coordenador, professor Silvio Luiz Rutz da Silva. No auditório estavam representantes de instituições potenciais parceiros na operação, entre elas a Universidade Positivo (UP), Faculdade de Educação Superior do Paraná (FESP), Faculdade Fidelis e Faculdade Paranaense (Fapar), de Curitiba; Faculdade Sagrada Família (FASF), Faculdade Santa Amélia (Secal), Centro de Ensino Superior dos Campos Gerais (Cescage) e Unicesumar, de Ponta Grossa; e Centro Universitário de União da Vitória (Uniuv), além da União dos Escoteiros no Brasil (UEB) e do Exército.

De acordo como professor Silvio Luiz Rutz da Silva, as instituições parceiras são fundamentais na realização da Operação Rondon, uma vez que somente a UEPG não daria conta das equipes necessárias para o desenvolvimento das atividades. Em cada cidade atuará uma equipe formada por duas instituições, cada uma com um grupo de dez a doze alunos, mais um professor coordenador. “O alojamento, alimentação e transporte das equipes será de reponsabilidade das prefeituras”, comenta, observando que parte do município as demandas a serem trabalhadas pelos rondonistas nas duas semanas de operação.

Como coordenador das três primeiras operações da UEPG, realizadas nos Campos Gerais e Norte Pioneiro, o professor Mario Cesar Lopes explica o projeto da UEPG é bastante semelhante ao Rondon nacional, realizado pelo Ministério da Defesa. O diferencial, segundo ele, está na proximidade da instituição e dos alunos com a comunidade assistida, o que permite um retorno sobre as ações aplicadas no município. No entanto, prossegue o professor, o principal aspecto reside no universitário. “A operação é pensada sob a perspectiva do aluno, no que essa experiência poderá significar para a sua formação”, afirma. “A ideia é fazer com que o estudante repense o seu próprio curso”.

A Operação UEPG 2018 se desenvolverá nos municípios de Antônio Olinto, Mallet, Paula Freitas, Paulo Frontin, Rebouças, Rio Azul, Porto Amazonas, São Mateus do Sul, São João do Triunfo e União da Vitória. A sede operacional será instalada em União da Vitória, a partir de parceria com a Uniuv. Segundo o professor Silvio Luiz Rutz da Silva, a partir de agora ocorrerão reuniões técnicas com as instituições parceiras e representação dos municípios para a montagem do cronograma da operação, que inclui as viagens precursoras para o levantamento das demandas de cada comunidade. “A partir desse diagnóstico, as equipes de rondonistas montam o seu programa de oficinas e estratégias de ação”.

HOMENAGENS

Durante o ato de lançamento da Operação Rondon, se abriu espaço para uma homenagem prestada pela União dos Escoteiros do Brasil (UEB) aos coordenadores da Operação Rondon UEPG, “pelos relevantes serviços prestados ao Movimento Escoteiro e aos Escoteiros do Paraná, em especial pelo trabalho realizado na Operação Rondon 2017. Receberam os certificados os professores Ana Paula Veber, Mario Lopes, Silvio Luiis Rutz da Silva e Marilisa do Rocio Oliveira (pró-reitora de Extensão e Assuntos Culturais). A UEB esteve representada pelos diretores e coordenadores Gabriel Vautier Teixeira Fonseca, Seris Aparecida Zwierzykowski Vosgerau, José David de Ferreira Bandeira e Orlando Alves de Lima Júnior.

Também foram homenageados, com o certificado de “Semeador’ os acadêmicos e escoteiros Caio da Silva Dias e Victor Fernandes Stein, que, em 2016, pela primeira vez representaram a UEB na Operação Rondon, conseguindo implantar uma unidade de escoteiros no município de Ipiranga. Já em 2017, a UEB abriu a participação na Operação Rondon, no todo o país, registrando a participação de escoteiros de São Paulo, Rio Grade do Sul e Minas Gerais, além de outras cidades do Paraná.

Mais sobre a Operação Rondon UEPG em http://www.uepg.br/rondon/operacaorondon.html

Campus Uvaranas - Av. General Carlos Cavalcanti, 4748 - CEP 84030-900 - GPS: 25°5'23"S 50°6'23"W
Campus Central - Praça Santos Andrade, 1 - GPS: 25°5'11"S 50°9'39"W
Fone: (42) 3220-3000 / 3220-3300 - Ponta Grossa - Paraná
Copyright © 1996-2019 - Núcleo de Tecnologia de Informação - UEPG