Sábado, 19 de outubro de 2019

« voltar

04/09/2018 - 11h02 / Atualizada 04/09/2018 - 13h22



Professores lançam livro sobre ombudsman no Jornalismo brasileiro


Pré-lançamento de coletânea organizada por Elaine Javorski e Sérgio Gadini acontece em Joinville, na quinta-feira (06/09), durante Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação


por Assessoria de Imprensa

 

Dentre os lançamentos editoriais confirmados ao 41º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação (Intercom 2018), que acontece entre os dias 2 a 9 de setembro, em Joinville/SC, está um livro organizado por dois professores de Jornalismo que atuam no Paraná: Elaine Javorski, ex-professora da UniBrasil e da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), atualmente docente na Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará, e Sérgio Gadini, professor de Jornalismo da (UEPG).

O livro apresenta relatos e avaliações inéditas de profissionais que participaram diretamente da crítica de mídia em jornais brasileiros que, por algum tempo, mantiveram ou mantêm espaços regulares de análise da produção editorial em formato de ombudsman. A escolha da data coincide com o registro, em 2019, de 30 anos da primeira experiência de ombudsman em jornal diário brasileiro.

Os organizadores do livro devem realizar outros lançamentos em eventos ou em diálogos universitários, considerando a necessidade e a urgência de autocrítica por parte dos grupos editoriais de mídia no Brasil. "A crise do jornalismo brasileiro confirma a importância de criar e manter espaços regulares de crítica, fortalecendo participação do público e, ao mesmo tempo, como mecanismo de legitimidade social, de que carece boa parte da mídia nacional", avaliam organizadores da obra.

Apresentada em sequência cronológica, a coletânea abre com os primeiros jornais brasileiros que criam a função de ombudsman. Precursora na implantação da crítica de mídia no País (em 1989), a Folha de S. Paulo está representada pelo jornalista Carlos Eduardo Lins da Silva e também por Caio Túlio Costa, primeiro ombudsman no jornalismo brasileiro, que faz o prefácio da obra.

Dois anos depois da Folha, o Correio da Paraíba cria a função de ombudsman. Em entrevista exclusiva para Sandra Moura, os três jornalistas que ocuparam o cargo no jornal – Alarico Correia Neto, Carmélio Reynaldo e Rubens Nóbrega – relatam as vivências da década de 1990 na crítica por meio da coluna (Re) visão.

Em 1994, dois jornais implantam o ombudsman: o Diário do Povo, de Campinas, e O Povo, de Fortaleza. Marcel Cheida analisa a experiência pontual e efêmera do jornal paulista, único diário a lançar espaço de crítica, pelos jornalistas Marcos Aurélio Pereira Capitão e Marcio Calafiori, com duração de 12 meses cada, entre abril de 1994 e março de 1996.

Em Fortaleza, no mesmo ano de 1994, surgia a coluna ombudsman no diário O Povo, através da jornalista Adísia Sá, que inaugura o espaço de crítica na mídia cearense, ampliando análise em 1998 para o rádio AM do mesmo grupo (O Povo). Em entrevista exclusiva ao professor Alberto Perdigão, Adísia – hoje com 89 anos – avalia a experiência de ombudsman e os desafios do jornalismo. Os jornalistas Plínio Bortolotti e Paulo Rogério, que também exerceram a função de ombudsman n’ O Povo participam da coletânea com textos analíticos da experiência de crítica.

O relato seguinte é do jornalista Mário Xavier, primeiro e único ombudsman do jornal A Notícia Capital, de Joinville, Santa Catarina, realizada entre 1995-97. Na época, Xavier analisava o único diário com crítica regular na mídia catarinense, a partir da edição da capital do Estado. Xavier foi entrevistado por Juliana Rosas.

Na sequência, os organizadores do livro – Elaine Javorski e Sérgio Gadini – avaliam, em capítulos separados, a experiência de cerca de quatro anos mantidos no Jornal da Manhã, de Ponta Grossa (PR), único diário a criar e manter espaço de crítica regular na mídia paranaense. A experiência, lançada em 01/09/2007 e encerrada em março de 2011, contou com quatro jornalistas que exerceram a função de ombudsman durante um ano cada. “Trata-se de uma contribuição para a história da crítica jornalística no Brasil, a partir de relatos e análise de profissionais que fizeram, em diferentes momentos e estados do País, a análise da produção jornalística”, destacam os organizadores.

Serviço:

Ombudsman no Jornalismo brasileiro.

Editora Insular (Florianópolis, 2018).

Organização de Elaine Javorski e Sérgio Gadini. 182 páginas.

Informações:  www.insular.com.

Pré-lançamento:

41º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação (Intercom), na Univille, Joinville/SC, 06/09, quinta-feira, 17h (Publicom)

Campus Uvaranas - Av. General Carlos Cavalcanti, 4748 - CEP 84030-900 - GPS: 25°5'23"S 50°6'23"W
Campus Central - Praça Santos Andrade, 1 - GPS: 25°5'11"S 50°9'39"W
Fone: (42) 3220-3000 / 3220-3300 - Ponta Grossa - Paraná
Copyright © 1996-2019 - Núcleo de Tecnologia de Informação - UEPG