Domingo, 18 de novembro de 2018

« voltar

07/11/2018 - 13h57 / Atualizada 07/11/2018 - 15h11



NUTEAD vai transmitir apresentações do Fenata aos polos EaD


Alunos dos 51 polos de ensino a distância, distribuídos nos estados do Paraná, Santa Catarina e São Paulo, vão poder acompanhar as peças de abertura e encerramento do festival.


por Assessoria de Imprensa

Tornar o ensino a distância uma possibilidade de acesso ao conhecimento é um dos objetivos do Núcleo de Tecnologia e Educação Aberta e a Distância (NUTEAD) da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), que assume, pela primeira vez, a transmissão da abertura e encerramento da 46ª edição do Festival Nacional de Teatro (Fenata). O evento, que acontece de 09 a 14 de novembro em Ponta Grossa, terá os espetáculos 'A Vida em Vermelho' e 'O Julgamento de Sócrates' transmitidos para 51 polos Ead. 

Os espetáculos do festival estão divididos em Mostra Campos Gerais, Mostra Telmo Faria, Teatro de Rua, Teatro Infantil, Teatro Adulto (nos Cine-Teatros Ópera e Pax) e Mostra Especial. No entanto, o núcleo vai transmitir apenas as peças 'A Vida em Vermelho: Brecht &Piaf' com Letícia Sabatella e Fernando Alves Pinto (abertura) e 'O Julgamento de Sócrates' com Tonico Pereira (encerramento). Os alunos dos 51 polos de ensino a distância (46 no Paraná, 1 em Santa Catarina e 4 em São Paulo) que quiserem acompanhar devem ir até o polo. O link de para acompanhamento da transmissão do espetáculo será enviado aos alunos.

O diretor geral do NUTEAD, Carlos Willians Jaques Moraes, explica que se trata de uma iniciativa de democratização e, especialmente, interiorização do acesso à cultura. "É importante destacar que não se pode reduzir a educação a distância apenas à instrução profissional mas também pensar a modalidade EaD como uma ferramenta para a formação humana. Neste sentido, a aproximação com atividades culturais, tais como o Fenata, só faz com que a nossa educação a distância ganhe ainda mais em qualidade", ressalta Moraes.

Além de promover encontros entre grupos teatrais de todo o país, o Fenata visa “intensificar o debate público e ampliar as discussões sobre a realização artística teatral e seus desdobramentos sócio-político-culturais”, conforme página oficial do evento.

O Festival tem início nesta sexta-feira (9) e segue até dia 14 de novembro. Os ingressos podem ser adquiridos no prédio da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Culturais - Praça da Catedral, 127, das 8h às 17h. Os ingressos custam R$20 (inteira) e R$10 (meia-entrada) Mais informações acesse os canais oficiais no Facebook https://www.facebook.com/uepg.fenata/ e Instagram (@uepg.fenata).

 

ABERTURA

‘A Vida em Vermelho: Brecht &Piaf’

com Letícia Sabatella e Fernando Alves Pinto

Sexta-Feira, dia 09, às 20h, no Cine-Teatro Ópera A.

‘A Vida em Vermelho: Brecht & Piaf’ escrita por Aimar Labaki abre o Fenata em grande estilo!
A peça musical imagina um encontro entre dois dos maiores ícones culturais do século XX: a cantora francesa Edith Piaf e o poeta e dramaturgo alemão Bertolt Brecht.

Interpretados por Letícia Sabatella e Fernando Alves Pinto, os artistas discorrem sobre suas vidas, seus anseios e sonhos enquanto se preparam para apresentar um espetáculo num antigo cabaré.

Acompanhados por três músicos, eles executam suas composições e outras músicas famosas de sua época como se estivessem em uma competição. Assim, o encontro entre Bertolt Brecht e Edith Piaf acaba por evocar uma série de temas importantes tanto para o Brasil como para o mundo contemporâneo.

A classificação indicativa é 12 anos e tem duração de 90 minutos. 

 

ENCERRAMENTO

‘O Julgamento de Sócrates’

com Tonico Pereira

Quarta-Feira, dia 14, às 20h, no Cine-Teatro Ópera A.

A peça é uma livre adaptação de ‘Apologia de Sócrates’, de Platão, realizada pelo premiado autor Ivan Fernandes em forma de monólogo, com o ator Tonico Pereira no papel título. A peça comemora os 50 anos de carreira do ator, que pela primeira vez faz um monólogo. O espetáculo dramatiza a defesa de Sócrates, no julgamento que o condenou à morte por envenenamento. É talvez o primeiro grande caso na história da humanidade de um homem ser condenado por ter ideias diferentes do estabelecido pela sociedade. Através desse caso, a peça debate a liberdade de expressão e o pensamento no mundo contemporâneo.

No palco, Sócrates sozinho, em figurino neutro e atemporal, defende perante a plateia de “espectadores-jurados” não apenas suas ideias, mas sobretudo o direito de tê-las. Defende a necessidade de examinar a vida do ponto de vista ético e a busca pela sabedoria, e não pela satisfação material. E são nesses conteúdos que está a grande força do espetáculo, pela imensa relevância de suas palavras para o momento em que vivemos.

Sócrates, um personagem crucial, exige um ator de talento e currículo indiscutível: Tonico Pereira. Comemorando 50 anos de carreira no teatro, no cinema e na televisão, Tonico tem, neste primeiro monólogo da carreira uma verdadeira, tour-de-force, conversando e levando a plateia com a intimidade de um grande artista. Recentemente o espetáculo foi indicado em 2 categorias no Prêmio FITA (Festa Internacional de Teatro de Angra): melhor ator para Tonico Pereira e melhor texto para Ivan Fernandes.

A classificação indicativa é 12 anos e tem duração de 50 minutos.

 

 

 

 

 

Campus Uvaranas - Av. General Carlos Cavalcanti, 4748 - CEP 84030-900 - GPS: 25°5'23"S 50°6'23"W
Campus Central - Praça Santos Andrade, 1 - GPS: 25°5'11"S 50°9'39"W
Fone: (42) 3220-3000 / 3220-3300 - Ponta Grossa - Paraná
Copyright © 1996-2018 - Núcleo de Tecnologia de Informação - UEPG