Sábado, 23 de fevereiro de 2019

« voltar

22/01/2019 - 13h53 / Atualizada 22/01/2019 - 13h57



Boletim da UEPG revela superávit na balança comercial da região


Documento produzido pelo Núcleo de Economia Regional e Políticas Públicas aponta para superávit de US$ 1,6 bilhão


por Afonso Ferreira Verner

O Núcleo de Economia Regional e Políticas Públicas (Nurepp), da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), divulgou um novo boletim sobre a balança comercial dos Campos Gerais. Produzido pelo professor Alex Sander Souza do Carmo, do Departamento de Economia, o documento aponta para um superávit de US$ 1,6 bilhão na comparação entre as importações e exportações (clique aqui para acessar o documento na íntegra).

De acordo com o boletim, a região dos Campos Gerais apresentou um desempenho bastante favorável no comércio internacional. As exportações da região alcançaram pouco mais de US$ 1,709 bilhão, enquanto que as importações ficaram em US$ 547 milhões, resultando em um superávit (exportações – importações) na balança comercial de US$ 1,162 bilhão.

O professor explica que desagregando a balança comercial por municípios, verifica-se que dezessete cidades, das dezenove que integram a região, estão inseridos no comércio internacional - apenas Imbaú e Tibagi não exportaram ou importaram produtos. Já quando se trata de exportações, verifica-se que os três maiores municípios exportadores da região foram Ponta Grossa, Ortigueira e Telêmaco Borba, com participações de 39,2%, 27,3% e 15,3% na pauta de exportação, respectivamente.

"É importante mencionar que a consolidação do município de Ortigueira como um dos principais exportadores da região está relacionada à instalação da planta industrial da Klabin, que alterou profundamente a estrutura produtiva do município. Diferentemente da pauta de exportação, a pauta de importação da região é muito mais concentrada, tendo em vista que apenas o município de Ponta Grossa é responsável por 82,3% do total importado pela região", avalia o docente da UEPG.

Desta forma, apesar de Ponta Grossa ser o maior exportador da região, é o município de Ortigueira que possui o maior saldo da balança comercial, em torno de US$ 461 milhões, o que corresponde a 39,7% do saldo da balança comercial dos Campos Gerais. "Vale frisar que dos dezessete municípios envolvidos no comércio internacional, apenas quatro tiveram saldo negativo na balança comercial: Arapoti, Carambeí, Palmeira e Porto Amazonas", conta o docente.

Produtos mais exportados

De acordo com o boletim, apenas cinco seções representaram 90,6% das exportações da região, evidenciando que a mesma é bastante concentrada, segundo Alex. A seção “Pastas de madeira” foi a mais exportada, com participação de 45,9% na pauta, seguida das seções I“Madeira, carvão vegetal e obras de madeira;” e “Produtos das indústrias alimentares”, com participações de 19,0% e 16,0%, respectivamente.

Destinos mais frequentes

O documento mostra que em relação aos destinos das exportações, como já era esperado, a China é o principal parceiro comercial dos municípios da região, absorvendo 24,3% das exportações. "Os Estados Unidos e a Argentina aparecem em segundo e terceiro lugar, com participações de 12,2% e 7,7%, respectivamente", conta o professor Alex.

Importações de máquinas e defensivos

O boletim também trata dos produtos mais importados e a seção de “Máquinas e aparelhos” lidera, representando 30,6% da pauta de importação, seguida da seção “Produtos das indústrias químicas ou indústrias conexas”, com participação de 23,2%. "Provavelmente, a grande presença da seção VI na pauta de importação se refere à compra de fertilizantes e defensivos agrícolas que são utilizados na produção agrícola da região", conta Sander.

Parceria com a China

Alex ressalta que como verificado nos dados de exportação, a China também é o principal parceiro comercial dos municípios dos Campos Gerais no que tange às importações. "O total importado pela região do referido país ultrapassou US$ 95 milhões, representando 17,5% da pauta", ilustra.

De acordo com o docente, nota-se que o total exportado pela região para a China foi pouco mais de US$ 416 milhões, o que totalizou um superávit comercial de US$ 320 milhões na relação com os chineses, representando 27,6% do saldo de toda a balança comercial de forma geral.

Campus Uvaranas - Av. General Carlos Cavalcanti, 4748 - CEP 84030-900 - GPS: 25°5'23"S 50°6'23"W
Campus Central - Praça Santos Andrade, 1 - GPS: 25°5'11"S 50°9'39"W
Fone: (42) 3220-3000 / 3220-3300 - Ponta Grossa - Paraná
Copyright © 1996-2019 - Núcleo de Tecnologia de Informação - UEPG