Segunda-feira, 22 de abril de 2019

« voltar

07/02/2019 - 14h25 / Atualizada 07/02/2019 - 18h56



Residência Pedagógica inicia atividades de 2019


Programa ligado à CAPES e envolve 12 professores(as) da Educação Básica, 96 acadêmicos e seis docentes da UEPG de oito cursos de Licenciatura.


por Afonso Ferreira Verner

O programa de Residência Pedagógica da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) realizou a primeira reunião de 2019 nesta quarta-feira (6) no auditório do PDE, no Campus de Uvaranas. Com a presença do reitor, professor Miguel Sanches Neto, e da pró-reitora Graduação, Ligia Paula Couto e do Diretor de Ensino, Jeremias Borges da Silva, os acadêmicos e professores se reuniram para discutir e planejar as ações de 2019.

O programa é coordenado pela professora Marcela Teixeira Godoy e esta sendo desenvolvido na UEPG em parceria com seis instituicoes públicas de Educacao Básica: Elzira Correia de Sá, João Ricardo von Borell du Vernay, José Gomes do Amaral, Instituto de Educação Prof. José P. Martinez, Nossa Senhora da Glória e Regente Feijó.

A professora Marcela lembra que o programa busca articular colégios e escolas públicas à Universidade no contexto da formação docente inicial e continuada. "Professores dessas duas esferas planejam junto com os acadêmicos, ações pedagógicas visando a excelência na formação docente por meio da imersão e contato direto com Estudantes da Educação Básica e o contexto real da escola", explica.

A coordenadora explica ainda que, em 2018, houve um período de formação e ambientação que ocorreu sob a perspectiva das práticas restaurativas - um dos diferenciais do programa - em parceria com Centro Judiciário de Soluções de Conflitos e Cidadania(CEJUSC). Desta forma, a iniciativa iniciará as atividades em 2019 visando estender durante o ano todo as ações à comunidade acadêmica e não acadêmica, escolar e não escolar. 

"O programa de Residência Pedagógica é um campo experimental riquíssimo onde os participantes têm a possibilidade de participar e propor projetos, oficinas, regências de classe, saídas a campo, entre outras ações que geralmente resultam em participação em eventos e publicações científicas. Por meio da dinâmica estabelecida pelos professores do programa, os acadêmicos podem ampliar o escopo de sua atuação contribuindo para seu desenvolvimento técnico e humano, além de contribuir com a comunidade", destaca a professora coordenadora do projeto.

Parceria entre órgãos públicos

Durante o encontro, o professor Miguel Sanches Neto destacou a importância do programa para aproximar as universidades e escolas públicas. "Fui aluno e professor de escola pública. Queremos trabalhar junto e somando com essas instituições. A UEPG não deve perder o foco público e de retorno à comunidade. O programa [de Residência Pedagógica] é muito importante neste objetivo", disse o reitor. 

Já a professora Lígia lembrou do início da própria carreira docente e destacou a melhoria nas condições de atuação docente. "Quando eu comecei a atuar como docente, tive muitas dificuldades. Fui ter meu currículo lattes quando eu já tinha 30 anos de idade. E hoje o programa de Residência contribui consideravelmente para a formação dos nossos futuros professores", contou a pró-reitora.

Campus Uvaranas - Av. General Carlos Cavalcanti, 4748 - CEP 84030-900 - GPS: 25°5'23"S 50°6'23"W
Campus Central - Praça Santos Andrade, 1 - GPS: 25°5'11"S 50°9'39"W
Fone: (42) 3220-3000 / 3220-3300 - Ponta Grossa - Paraná
Copyright © 1996-2019 - Núcleo de Tecnologia de Informação - UEPG