Quinta-feira, 19 de setembro de 2019

« voltar

04/09/2019 - 08h28 / Atualizada 04/09/2019 - 08h24



Orquestra Sinfônica realiza concerto em comemoração ao aniversário de Ponta Grossa


por Assessoria de Imprensa

Se um músico pode fazer a história de uma cidade, uma orquestra inteira é capaz de ecoar essa história por muitos anos. Para celebrar 196 anos de uma cidade em expansão, se faz necessário um repertório extraordinário e músicas que relembrem a trajetória de uma ‘Princesa’ que conquistou corações. No dia 15 de
setembro, a Orquestra Sinfônica Cidade de Ponta Grossa sobe ao palco para apresentar composições de músicos ponta-grossenses em um concerto comemorativo.

A apresentação será às 20h e os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada), já à venda no Centro de Música/Conservatório. O programa terá quatro obras de músicos que fizeram e ainda fazem parte da história da Orquestra e da cidade: Gabriel de Paula Machado, Jorge Holzmann, Sérgio Neville Holzmann e Rafael Rauski. O repertório foi apresentado pela primeira vez ao público em maio de 2019 e encantou a plateia pela musicalidade que nasce em Ponta Grossa.

Rafael Rauski, atual maestro da OSPG, afirma que a oportunidade de reapresentar esse repertório apenas com compositores da cidade, em um dia tão importante para Ponta Grossa, como o dia 15 de setembro, é motivo de muita satisfação. “Com certeza os músicos estão super empenhados para realizar o melhor concerto possível. A repercussão que teve a primeira apresentação em maio foi tanta que após isso recebemos vários pedidos para reapresentação do concerto. Então, estamos muito contentes em dizer que a música local ponta-grossense está sendo valorizada e reconhecida em nossa cidade”, completa Rauski.

Fernando Durante, presidente da Fundação Municipal de Cultura, ressalta que o concerto é uma oportunidade única para a população conhecer os compositores da cidade. “A Orquestra Sinfônica de Ponta Grossa tem levado em todos os concertos um grande número de pessoas. O público lota o Cine-Teatro Ópera mostrando o respeito que a população de Ponta Grossa tem pela nossa orquestra. Agora, no dia do aniversário da cidade, com um repertório totalmente com músicas ponta-grossenses, é extremamente significativo. É realmente uma
grande satisfação poder oferecer um grande espetáculo para a cidade de Ponta Grossa com a Orquestra Sinfônica, um patrimônio cultural de todos que aqui moramos, apresentando esse repertório belíssimo”, ressalta Fernando.

Saiba mais sobre o repertório

Entrance Fanfare (composição: Rafael Rauski)

Escrita no ano de 2012, a obra é uma fanfarra triunfal planejada em forma ternária, na qual o compositor apresenta um tema inicial característico de fanfarras, explorado pelo brilho e sonoridade dos metais, e logo em seguida contrapõe-se um tema cantábile apresentado pelas cordas e trompas. No desfecho da obra, os dois temas podem ser ouvidos ao mesmo tempo, e depois de uma súbita modulação o tema inicial reaparece, culminando numa apoteótica coda final.

Romance (composição: Gabriel de Paula Machado)

Gabriel de Paula Machado nasceu em Ponta Grossa em 08 de abril de 1924. Seu pai, Ismael Machado, era farmacêutico e sua mãe, Maria Luiza de Paula Xavier Machado, professora de piano, magistério que exerceu por mais de 50 anos, como diretora do primeiro estabelecimento de ensino musical com fiscalização estadual na cidade, a Academia de Música de Ponta Grossa. Formado em Piano, foi pianista da Orquestra Sinfônica de Ponta Grossa, um dos fundadores da Orquestra Sinfônica da UFPR, compositor e maestro de diversos coros na cidade de Ponta Grossa. Entre suas composições, encontra-se o ‘Romance’, obra para violino e piano, composta em 25 de junho de 1947 e orquestrada em 2019 por Rafael Rauski.

Pérolas d’Alma (composição: Jorge Holzmann)

Compositor e empresário, Jorge Holzmann teve em Ponta Grossa a Casa Progresso, onde comercializava partituras, instrumentos musicais e também vestuários. Foi fundador da nova Banda Lyra dos Campos, instituição que dirigiu e participou, quando de sua formação antiga. Na área da composição, acredita-se que
chegue a 50 o número de obras escritas. Dentre elas, o ‘Hino da Banda Lyra dos Campos’, ‘Almofadinhas’, ‘Amalia’, ‘Na praia Gonzaga em Santos’, ‘Dobrado Paraná’, ‘Voluntários Pontagrossenses’, ‘Folhas Róseas’, ‘O Olho da Rua’ e a valsa ‘Pérolas d'Alma’, recentemente descoberta no acervo histórico permanente da OSPG.
Faleceu em Ponta Grossa, em 22 de maio de 1950.

O Navio Negreiro (composição: Sérgio Neville Holzmann)

O poema de Antônio Castro Alves é uma das mais importantes obras da poesia brasileira. Baseado nela, o compositor Sérgio Neville Holzmann inspirou-se para descrever - de forma musical - o profundo e triste tema da escravidão. Começa a música com o poeta pairando sobre o mar; depois, as danças dos marinheiros; a melancolia das terras africanas; o barco enfrentando o mar bravio. Depois, a ‘águia do oceano’ vê a tragédia acontecendo, e uma melodia fúnebre soa em meio às chicotadas do feitor e o escárnio dos marinheiros. A pungente melodia – ‘leitmotiv’ – é então cantada pela trompa. O final repete o ‘leitmotiv’, intercalado por frases do Hino Nacional – ‘auriverde pendão da minha terra’ -, num final apoteótico.

Texto: Luana Caroline Nascimento, assessoria de imprensa da Fundação Municipal de Cultura

Campus Uvaranas - Av. General Carlos Cavalcanti, 4748 - CEP 84030-900 - GPS: 25°5'23"S 50°6'23"W
Campus Central - Praça Santos Andrade, 1 - GPS: 25°5'11"S 50°9'39"W
Fone: (42) 3220-3000 / 3220-3300 - Ponta Grossa - Paraná
Copyright © 1996-2019 - Núcleo de Tecnologia de Informação - UEPG