Segunda-feira, 23 de novembro de 2020

« voltar

13/08/2014 - 12h14 / Atualizada 14/08/2014 - 12h06



Museu Campos Gerais expõe acervo de Luis Bianchi


Luis Bianchi tem espaço na história como um dos primeiros fotógrafos a se instalar em Ponta Grossa – por volta de 1909


por Marilia Woiciechowski

Vinte imagens selecionadas do acervo de Luis Bianchi composto por perto de 45 mil negativos em chapa de vidro e celulose flexível realizadas de 1910 a 1960, e que se encontram sob responsabilidade da Casa da Memória Paraná/Fundação de Cultura, estão na exposição “Bianchi e suas conexões com Ponta Grossa” que permanecerá aberta até 24 de setembro, no Museu Campos Gerais da UEPG (Rua Engenheiro Schamber, 686). As imagens em exposição foram selecionadas a partir de sua tipologia, incluindo variados temas fotografados. Também serão apresentados na mostra alguns negativos em chapa de vidro, cadernos de controle de serviços e peças emprestadas em parceria com o Museu Época.

A exposição registra investigação resultante do projeto de pesquisa continuada “O circuito da visualidade fotográfica em Ponta Grossa e região dos Campos Gerais” que vem sendo realizada pela professora doutora Patrícia Camera, do Departamento de Artes da UEPG. Trata-se de projeto que explora a história da fotografia e a trajetória do município através de imagens captadas, por exemplo, nas décadas de 1910-1920. Além de fotografias, a pesquisa inclui documentos textuais. O que permite ao público um panorama geral da técnica, produção, circulação das fotografias comerciais. Ainda destaca a produção pessoal de Luis Bianchi. A exposição do Museu Campos Gerais tem o propósito de aproximar a sociedade ponta-grossense e regional das pesquisas desenvolvidas na UEPG.

Foto Bianchi

Luis Bianchi tem espaço na história como um dos primeiros fotógrafos a se instalar em Ponta Grossa – por volta de 1909. Filho de imigrantes italianos e naturalizado argentino, Bianchi aprendeu o ofício da fotografia com o pai, que além de outras atividades mantinha um pequeno jornal em Buenos Aires. Segundo registros, sua trajetória profissional iniciou na Lapa (PR), juntamente com um fotógrafo alemão. Nos primeiros anos do século XX, há registros de imagens captadas por ele na região dos Campos Gerais. Foi contratado pela Brasil Railway Company, empresa responsável pela construção da estrada de ferro na região.

A atuação como fotógrafo (1909-1940) destaca Luis Bianchi pelo profissionalismo marcando sua história na arte da fotografia. Comercializava, em seu estúdio, imagens das principais ruas, praças, eventos e pontos turísticos dos Campos Gerais. Nas fotos panorâmicas de Bianchi, o público tem a oportunidade, entre outras temáticas, da visão da Catedral, das movimentações nas estações de trem, da ampliação do comércio, das festividades religiosas e cívicas - e das apresentações militares. Do trabalho de Bianchi, do filho Rauly e do neto Raul, seguiu-se o estúdio, que, hoje, representa acervo de grande importância para a história da fotografia de Ponta Grossa e região. As imagens dos espaços domésticos e públicos desse acervo significativo abrem possibilidades para o estudo, pesquisa e contemplação do passado.

A direção do Museu Campos Gerais da UEPG convida o público da cidade e região a visitar a exposição “Bianchi e suas conexões com Ponta Grossa”. Isso porque as exposições se constituem em instrumento-chave para o acesso da população ao acervo de museus. Para atender à demanda do público que tenha interesse em visitar essa exposição, o museu coloca-se à disposição para o agendamento de monitorias por meio de (42) 3220-3470 ou do e-mail museucamposgerais@uepg.br.
 

 

Campus Uvaranas - Av. General Carlos Cavalcanti, 4748 - CEP 84030-900 - GPS: 25°5'23"S 50°6'23"W
Campus Central - Praça Santos Andrade, 1 - GPS: 25°5'11"S 50°9'39"W
Fone: (42) 3220-3000 / 3220-3300 - Ponta Grossa - Paraná
Copyright © 1996-2020 - Núcleo de Tecnologia de Informação - UEPG